Para eu me lembrar:

"Descobri como é bom chegar quando se tem paciência. E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de mais nada, querer."

Amyr Klink

Linfoma de Hodgkin

"Linfoma é um câncer do sangue, potencialmente curável, que ocorre nos linfócitos, células do sistema linfático, que fazem parte da defesa natural do corpo contra infecções."

Pensamentos

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Cateteres Port-o-cath e Perm-cath

Atualização: Assistam o vídeo da ABRALE em que são mostrados os diversos tipos de cateter utilizados nos tratamentos onco-hematológicos. Clique aqui!

Esses foram os dois tipos de cateteres que utilizei (utilizo) durante os meus tratamentos.



Porto-cath: sistema de longa permanência que possibilita o acesso à veias de grande calibre, implantado nos pacientes que nescessitam de tratamento frequente intra-venoso. Um port-o-cath pode ficar implantado por até 5 anos, sendo necessário apenas heparinizá-lo (ou salinizá-lo) 1 vez por mês, quando não está mais em uso para quimioterapia.

O port-o-cath fica totalmente implantado embaixo da nossa pele, sendo puncionado certeiramente por uma agulha específica, chamada "agulha de hubber point", que assemelha-se a um "L" de ponta cabeça. Depois de puncionar, o sistema é "lavado" com soro e então a medicação é infundida através dele. Para ter-se uma idéia, pude até ir à praia com ele, sem qualquer risco (e entrei na água sim).

Eu hesitei muito em colocar o port-o-cath, fiz todo o protocolo quimioterápico ABVD (16 sessões) nas veias dos braços. Hoje me arrependo de não ter implantado o cateter, posto que teria poupado algumas agulhadas a mais que recebi devido às veias estarem secas ou não refluírem adequadamente. Fora que a Dacarbazina sempre precisou correr equalizada com quantidades extras de soro para que eu não sentisse a dor da medicação nos braços. Enfim, corri riscos desnecessários por medo do que seria minha segurança. Sim, segurança, pois os medicamentos quimioterápicos que eu recebia, oferecem riscos de danificar os acessos venosos, são drogas vesicantes, e por sorte não tive nenhum acidente. 

Só coloquei o port-o-cath para fazer meu 2º protocolo de quimioterapia, o ICE, no qual era preciso ficar internada no hospital, posto que havia uma medicação que corria por 24h ininterruptas, e seria extremamente imprudente fazer isso por acesso venoso comum.

Confesso que a idéia de ficar por 5 anos tendo de passar pelo processo mensal de limpeza do cateter me assustou, e por isso relutei em colocá-lo. Achava que depois das 16 sessões de ABVD eu nunca mais faria quimioterapia, e portanto, não teria de ficar sendo "furada" todos os meses para limpar o bendito cateter. Ledo engano o meu... Relutei, resisti, e por fim tive de colocá-lo. Utilizei-o para apenas 3 ciclos de quimioterapia ICE, e fui heparinizá-lo uma única vez sem uso, na época da 2ª heparinização eu já estava indo para o centro cirúrgico novamente, trocá-lo pelo perm-cath.

Perm-cath: Este é o cateter que estou utilizando atualmente, é feioso, impressionante, mas funcional demais!

Há que se tomar muitos cuidados com ele, pois os riscos de contaminação e infecção são grandes, posto que parte dele fica exposta.

A cada 5 dias é refeito o curativo sobre a incisão (local por onde ele sai do corpo), e é colocada uma película plástica protetora. Há um ponto externo que o fixa nesse local, que só será removido na ocasião em que todo o cateter for retirado (final do tratamento).

Já me acostumei a ele. Pois apesar de impressionante, por sair da pele, ficar pendurado, é muito funcional. Através dele, todos os dias são colhidas amostras de sangue para os exames, e todas as medicações endovenosas são feitas através de suas 2 vias. As transfusões de sangue e plaquetas também são realizadas por meio dele, o que torna todo o processo indolor e mais rápido, posto que corre por dentro de uma veia calibrosa.

As células tronco da minha medula foram coletadas através desse cateter. Uma via levava o sangue para a máquina de aférese, e a outra o trazia de volta para mim. Ao todo, meu sangue foi filtrado 3 vezes para colher as células para o auto-transplante. Não tive qualquer reação, foram somente um pouco mais de 2h ligada à máquina para a filtragem.

A infusão das células-tronco/medula (TCTH/TMO) também foi realizada através desse cateter. Recebi soro para hidratação com algumas medicações e em seguida as células tronco que haviam sido criopreservadas, ou seja, congeladas, e então ali no quarto mesmo descongeladas num aparelho próprio, até a temperatura corporal e transfundidas de volta para mim.

13 comentários:

  1. LINDAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!
    Hoje é um dia pra lembrar, pela vitória alcançada. Mais um passo nessa longa caminhada e você não está sozinha! Meu pensamento está tão pertinho de você que eu até senti quando você me mandou a mensagem!
    Parabéns! Logo logo essa fase virará história!
    Te amo muitão! Se cuida!
    Amanhã to aí pra repetir tudo isso pessoalmente!!!!

    beijos, Deborinha

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde Carin!!!
    Nossa esse segundo procedimento eu não conhecia.....realmente não é o mais bonitinho, mas td aquilo que é pra melhor, vale muito a pena né!!! Engraçado, eu relutei bastante em colocar o porth no Caio tbm, mas depois de 4 sessões, nos rendemos e foi muito bem aceito, realmente é um gde amigo do peito. Mas o Caio ficou apenas 6 meses com ele após o final do tratamento, então retirou...sei de crianças que ficam um pouco mais de tempo...mas cada caso é um caso!!!

    Ah....e um feliz dia de medula pega pra vc...srsrsrsr....beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá Carin, sou enfermeira, e trabalho na escola de enfermagem de ribeirão preto-usp. Estava procurando aleatoriamente sobre cateter totalmente implantável na internet, e acabei caindo no seu site. Muito lindo seu blog, é muito bom podermos expor nossos sentimentos e experiências porque muitos se identificam com a gente... talvez seja uma forma de ajudar as outras pessoas que se identificam com vc... grata pelo blog... caroline

    ResponderExcluir
  4. Ola que fortaleza hein? parabens = daqui a pouco irei para o hospital colocar o cateter - Deus me fortaleça como fortaleceu vc - forte abraço

    ResponderExcluir
  5. Esse cateter tbm é usado na filtragem do sangue em hemodiálise eu faço hemo ,uso fistula .mas tem pessoas qq sofreram derrames ou avc q naum possuem veias boas p uma fistula e esse método é usado muito eficaz posso dizer pq vejo ,principalmente em pessoas idosas...
    rose...

    ResponderExcluir
  6. olá meu nome é Sávio tenho leucemia e axo que eu vou precisar colocar um port-o-cath ou um perm-cath eu queria saber se dói muito algum deles

    ResponderExcluir
  7. Oi Savio

    Esses cateteres são maravilhosos. Nunca senti dor, pelo contrário, deixei de sentir as dores que tinha nos braços por causa das medicações.
    Hoje eu falo para todas as pessoas que sei que irão fazer quimio, que coloquem o cateter, não esperem doer nada, não experimentem os riscos.
    Quanto a ser port-o-cath, perm-cath ou algum outro tipo de cateter, isso quem indicará é o seu médico, dependendo do tipo de tratamento que fará.
    De toda forma, fique tranqüilo, como me disse uma senhora que fazia tratamento junto comigo, foi seu melhor negócio naqueles tempos!

    Abraço e fé na vida!

    C@rin

    ResponderExcluir
  8. parabens vc e vitoriosa

    ResponderExcluir
  9. Bom dia! Parabéns pelo blog. Eu implantei um port-o-cath e gostaria de saber se é necessária a haparinização dele a cada 30 dias mesmo ou pode ser aguardado um pouco mais... Senão, tenho que voltar muito rápido no hospital para fazer esse procedimento.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo blog muito informativo e alentador. Tenho um port-o-cath implantado e gostaria de saber se as heparinizações podem ser efetuadas por um período maior do que 30 dias. Assim, não tenho que todo mês ir ao Hospital.
    Grato,
    Abraço e MUITA SAÚDE!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia! Parabéns pelo blog. Eu implantei um port-o-cath e gostaria de saber se é necessária a haparinização dele a cada 30 dias mesmo ou pode ser aguardado um pouco mais... Senão, tenho que voltar muito rápido no hospital para fazer esse procedimento.

    ResponderExcluir
  12. Tenho uma amiga que está precisando desse cateter, mas parece que o SUS não fornece; onde comprar com melhor preço e qualidade?

    ResponderExcluir
  13. Tenho uma amiga que está precisando desse cateter, mas parece que o SUS não fornece; onde comprar com melhor preço e qualidade?

    ResponderExcluir

Olá, amigo!

Por favor, pode postar como anônimo, mas assine a mensagem para eu saber quem a escreveu. Todos os comentários são muito bem-vindos.

Abraços

C@rin